Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Joanitta

A Joanitta

Ser tatuada

 

IMG_20191118_141326.jpg

 

Olá a todos

Antes de mais uma ótima semana, que consigam fazer tudo o que têm em mente.

Hoje resolvi escrever sobre algo, que infelizmente ainda é tema, as pessoas tatuadas. 

Fiz a minha primeira tatuagem tinha 17/18 anos, sim eu sei que é cedo e concordo com isso na maior parte dos casos, temos sempre que ver que as pessoas não são todas iguais e os meus 18 não foram os 18 de outras pessoas, cada um cresce e vive no seu ritmo.

Desde muito nova que gostava de ver tatuagens, programas sobre o tema e sabia que ia querer ter no meu corpo, não sabia era a forma como era visto pela sociedade. Quando fiz a primeira, não senti nada de mais da parte das outras pessoas, só mesmo o meu pai que não gostava nada da ideia, hoje em dia também já fez uma, está a historia aqui no blogue. 

Tudo começou a mudar conforme fui fazendo cada vez mais. E senti mesmo as alterações de comportamentos das outras pessoas quando tatuei as pernas e ficava visível.

Já tive situações muito desagradáveis, desde uma rapariga da minha idade no meio de um centro comercial olhar para a minha perna e me chamar-me um nome, (lamento, só lhe desejo mais amor próprio,que tanta falta faz às mulheres da minha geração e mais novas) e também tive uma senhora que quando me viu entrar numa igreja em Coimbra (local que entrei pela arquitetura) disse que ainda tinha salvação que "ele" me podia salvar, ao  que eu só disse obrigada, igualmente.

É muito triste ver que ainda há tanto para alterar na mentalidade das pessoas em relação aos tatuados. No meu caso uma das rações pelas quais eu me comecei a tatuar, foi tomar conta dos meus avós com demência e ver que toda ou quase toda a historia de vida deles estava apagada e sei que quando olhar para a minha pele na idade deles vou recordar algo de certo. Irei falar do que é ser cuidador noutro post. 

Com isto só quero que tu que estás a ler e ainda julgas as pessoas com tatuagens, pares e penses que todos temos o direito de fazer o que queremos com o nosso corpo e tu que tens 1, 2, 20 tatuagens não as escondas com medo, não deixes de ser tu. Resta-me deixar um obrigada à malta do Porto que desde que sou tatuada sempre fui mega bem aceite lá, sinto-me sempre em casa e das únicas vezes que me perguntaram algo foi para saber onde tinha tatuado, atenção há pessoal bom e mau em todo o lado, mas devemos sempre falar do bom.

Se gostas dos meus posts passa também nas minhas redes sociais, deixa aqui o teu comentário e subscreve o blogue.

Obrigada por estares aí e lembra-te sê sempre a tua melhor versão 

Beijinhos  

Facebook

Instagram

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub